CAMPANHA SALARIAL 2018: NA 9ª RODADA PATRÕES INSISTEM NA RETIRADA DE DIREITOS. NOVA REUNIÃO DIA 05/04 – ÀS 15H

NOTICIAS SINDVIGILANTES 29 MAR’2018

Na 9ª rodada de negociação da nossa Convenção Coletiva para o ano 2018 realizada na tarde da última quarta-feira, 28, foi a vez dos patrões insistirem nas suas propostas indecentes de retiradas de conquistas, apesar de duramente repelidas pelas lideranças sindicais e Representantes da Base. Os patrões propõem deixar de pagar:
• Intervalo Intrajornada = menos 117 reais no contracheque (justificativa deles: reforma trabalhista- RT);
• Feriado na 12/36 = menos 75 reais (justificativa deles: RT);
• Adicional Noturno de 5 às 7 = 37 reais (justificativa deles: RT);
Só aí, cerca de 230 a menos no contracheque.
Mais:
• Deixar de pagar o Dia do Vigilante = menos 112 (justificativa deles: nenhuma);
• Fim da homologação de rescisão no Sindicato. Demite, paga o que quer, sem proteção do Sindicato. (Justificativa deles: RT);
• Fim do adiantamento do 13º em junho. Querem pagar só em 30 de novembro e dezembro (1ª e 2ª parcela). (Justificativa: ficar com o dinheiro do vigilante para capital de giro ou para o “bem-bom”, deles;
Uma próxima rodada de negociação ficou marcada para a próxima quinta-feira, 5 de abril, às 15h30.
Até lá vamos continuar a mobilização e a pressão. Após esta rodada devemos avaliar em assembleias os passos seguintes, inclusive levar as negociações para a SRTE (ex- Delegaria Regional do Trabalho) ou MPT.
Lembramos ainda:
• todos os vigilantes presentes lá no Centro Empresarial Iguatemi na tarde de quarta-feira, 28, foram informados do resultado da reunião;
• as assembleias realizadas de novembro até agora tem escolhido os representantes de base para acompanharem a direção do Sindicato na mesa de negociação. Quem participa das assembleias, sabe. Quem não participa fica no blábláblá.
O quadro da Bahia não é único. Minas Gerais, com data-base em janeiro, já está na 12ª rodada e nada de conclusão da negociação. Aqui, vamos até quando for possível, sem dar ao patrão a justificativa de romper a negociação e a ilegalidade do nosso movimento.
No Rio a encrenca é a jornada intermitente ou a legalização do horista, segundo a RT. Aqui horista ou intermitente é: SEM CHANCE!

ATENÇÃO PARA A NOSSA AGENDA DE LUTA DA SEMANA:
DIA 03/4 – TERÇA-FEIRA, ÀS 08H30 –
PROTESTO NA SAEB -SEC. ADMINISTRAÇÃO (CAB)
DIA 05/4 – QUINTA-FEIRA, ÀS 15H30 –
NEGOCIAÇÃO NO C.E. IGUATEMI
A LUTA CONTINUA !
SINDVIGILANTES/BA