História

Jefferson Fernandes

UMA HISTÓRIA DE UNIÃO, ORGANIZAÇÃO E DE LUTAS

OBJETIVOS –  Defender os interesses dos vigilantes e das trabalhadoras e dos  trabalhadores da segurança privada, dos trabalhadores em geral, da cidadania, democracia e de um país e um mundo justo e igual.

Além do salário, para a grande maioria  dos profissionais de segurança privada a segurança, o emprego, garantia de direitos, organização, a dignidade e respeito importa muito mais. Para isto a categoria busca incansavelmente cuidar da sua organização.  

OS PRIMEIROS PASSOS DA ORGANIZAÇÃO DOS VIGILANTES NA BAHIA –  As primeiras iniciativas de organização sindical dos vigilantes no estado da Bahia aconteceram em 1981. Neste ano a categoria realizou greves e organizou a Associação Profissional dos Vigilantes do Estado da Bahia – APVEB, enfrentando, inclusive, a ditadura militar. 

A primeira Norma Coletiva, fixando um piso salarial veio logo em seguida e em 1986 a Associação foi reconhecida como Sindicato. 

AS CONQUISTAS DA LUTA  – No rol das conquistas mais importantes capitaneado pela luta dos vigilantes, sob a liderança da sua  organização sindical  está a jornada 12/36, o EPI Colete Balístico, Lei e normas anticalote Estadual e Federal, Lei Federal e Leis Municipais instituindo o Dia do Vigilante, Lei da periculosidade, Aposentadoria Especial, reconhecimento profissional e as conquistas das Convenções e Acordos Coletivos. 

LUTAS ATUAIS – Um piso salarial digno, melhores condições de trabalho, mais segurança e emprego, combate aos caloteiros, mais união e organização são as necessidades e perspectiva dos dias atuais e desafios para as lideranças de hoje e do futuro. 

As vitórias dependerão fundamentalmente do aprofundamento da capacidade das lideranças de unir a categoria e criar uma consciência de luta, cidadã, de classe e comprometida com um mundo melhor e igual. 

Vigilantes organizados na Bahia e no Brasil

No Brasil os vigilantes consolidaram sua organização em 1992 fundando a  Confederação Nacional dos Vigilantes – CNTV, com sede na Capital Federal,  com a tarefa de unir nacionalmente os Vigilantes e liderar as grandes lutas nacionais. As mais importantes conquistas da categoria resultaram da articulação, construção e liderança da CNTV sede.

SINDICATO PRESENTE EM TODO O ESTADO –  O Sindicato está sediado na capital e presente, através de representações (Diretores e/ou Delegados Sindicais), em quase todas as regiões do estado. 

O compromisso é diário com a defesa da categoria e a busca por dias melhores. Direitos, parcerias/convênios, representação e luta é o sentido do Sindicato. 

O Sindicato está filiado as seguintes entidades: 

  • CNTV-PS – Confederação Nacional dos Vigilantes e Prestadores de Serviços;
  • CUT – Central Única dos Trabalhadores.
  • DIEESE – Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômico
  • FIVABS- Federação Interestadual dos Trabalhadores Vigilantes do Estado Alagoas, Bahia e Sergipe