OCUPAÇÃO DE PELEGOS E PATRÕES: DIVIDIR A CATEGORIA, DESVIAR A ATENÇÃO DA CAMPANHA SALARIAL, PROTEGER PATRÃO.

Enquanto os vigilantes de verdade estão ocupados com a luta e a união para defender seus direitos e conquistas ameaçada pela sanha exploradora dos patrões da vigilância e as suas reformas, meia dúzia de seus agentes, capatazes, pelegos, furadores de greve, se ocupam em atacar as lideranças sindicais. Como não produzem nada, tentam usar informações sérias apresentadas no MPT para produzirem fake e mentiras. Se perdem apontando algo que de fato não possuem qualquer autoridade para falar. Falar de greve, de despesa de greve de quem faz e sabe fazer greve, se não fazem greve. Falar de gasto de greve se não esteve na rua na greve de 2017, fazendo “rolezão em shopping”, comendo quentinha, se deslocando em ônibus para fazer manifestações, fazendo “lavagem dos caloteiros”, caminhando pela região do Iguatemi, da avenida Tancredo Neves, Pituba, Corredor da Vitoria, Barra, etc. Ninguém viu esses cidadãos pelegos por lá. Sabíamos que onde estavam: babando debaixo da saia de patrão. Ai, de fato, não vêem nada, não sabem de nada. E esta raça sempre babou. Babou Cabral, Marcelo Guimarães e babam os patrões de hoje. Para eles os “bons” ou as “boas” empresas. Assumam que os seus papeis. Digam para quem estão a serviço. Cambada de pelegos, babões, X-9!
Mas não foram fantasmas só na greve de 2017. Onde estavam nas lutas e nas vitorias que usufruem por esforço dos guerreiros: Não pagar farda, registro profissional na CTPS, CNV, Colete, Periculosidade, Dia Nacional e Municipal do Vigilante, Plano de Saude, Ticket Refeição, Adicional de Boa Permanencia I e II, Intervalo Intrajornada cheio (a reforma corta para menos de 30 reais), reciclagem só em dias úteis, lei anticalote, recuperação de milhões através de processos contra empresas quebronas e contratantes e entrega aos vigilantes, além uma lista de conquistas que só quem participa, só quem é justo e honesto reconhece.
Hoje a cambada de pelegos está com “penhinha” dos patrões que estão pagando processos na justiça e o Sindicato repassando aos vigilantes por descumprimento de obrigações (farda, resíduo dos 30% de Periculosidade, exame medico, multa de férias, de rescisão, etc.). Tai o testemunho de quem recebeu e usufruiu da conquista: Vigilantes Map, Prosegur, Vipac, MJR, Guardesecure, Gocil, Visel, Topseg, etc. Isto incomoda e dói no patrãozinho e seus babões.
Sem contar as vitoriosas lutas contra o calote e o dinheiro que chegaram só nos últimos meses as mãos dos vigilantes Vipac/EGBA, Vipac/BB –lote 4, Vipac/Aeroporto, MJR/SESAB, MJR/SEDES, etc. Foram mais de 17 milhões salvo e repassados aos vigilantes nos últimos dois anos, boa parte destes valores através do Sindicato, protegidos pela lei anticalote. Mais de 2200 vigilantes beneficiados. Tudo tratado as claras, nas reuniões, assembléias.
Em tudo isto onda estava esta pelegada? No lugar que já falamos: debaixo da saia.
Quem tem vergonha, não envergonha os seus.
José Boaventura – Vigilante/Presidente do Sindvigilantes/BA, Presidente da CNTV
26/01/2019