Notícias

SindVigilantes, Sempre Forte e CMBA participam de audiência pública.

Na manhã desta segunda-feira (17), cerca de 200 vigilantes realizaram manifestação na porta da sede do Consórcio Mobiliza Bahia-CMBA/CCR Metrô, na Estação Retiro do Metrô. O ato de protesto exigiu explicação e uma solução imediata do pagamento dos direitos trabalhistas que envolvem 220 trabalhadores vigilantes contratados pela empresa de segurança Sempre Forte, que prestou serviço nas áreas de construção do Metrô de Salvador, sob responsabilidade da CMBA.

Sem acordo no último dia 11 de julho, em primeira conversa, uma nova audiência acontecerá amanhã (18), no Ministério Público do Trabalho (MPT), no Corredor da Vitória, às 11 horas, com o SindVigilantes e as empresas Sempre Forte e CMBA para uma resolução imediata.

De acordo com o presidente do SINDVIGILANTES da Ba, José Boaventura, estima-se que a Sempre Forte deve cerca de 3 milhões aos trabalhadores, incluindo o saldo da rescisão (1 milhão e setecentos já comprovado), mais a multa do FGTS 40% e um ano de FGTS não depositado, cujos valores ainda não foram finalizados. “Os trabalhadores e nós do sindicatos não aceitamos o calote da empresa de segurança, tampouco do Consórcio. Esse, por lei é corresponsável pelas obrigações de empresas contratadas”, explica Boaventura.

“O objetivo desta manifestação demonstrar a insatisfação dos vigilantes com a Sempre Forte e o CMBA, este principal beneficiário dos serviços dos trabalhadores”, afirmou Boaventura, que ainda fortaleceu a luta; “temos compromissos com o nosso trabalho, o Consórcio tem o compromisso de quitar todos os direitos dos trabalhadores e cobrar depois da empresa. Não podem fugir da responsabilidade. Ser honeste acima de tudo”, desabafa o presidente.

Amanhã; terça-feira (18), acontece no Ministério Público do Trabalho (MPT), às 11 horas, nova audiência entre os envolvidos.

ASCOM –SINDVIGILANTES da BAHIA.

Related posts

PARA ESTA SEMANA SINDICATO REPASSA UM MILHÃO PARA 120 VIGILANTES

Jefferson Fernandes

MANIFESTAÇÃO NA CALOTEIRA SEVMAX (SEVMAFIA) COBRANDO SALARIOS E DIREITOS

Jefferson Fernandes

Vigilantes unem força contra os caloteiros.

Jefferson Fernandes