Notícias

SOBRE O DISSÍDIO COLETIVO/AUMENTO SALARIAL

Na tarde do dia 16 a direção do Sindicato noticiou o vitorioso julgamento pelo Tribunal Regional do Trabalho do Dissidio Coletivo impetrado pelos próprios patrões e revertido pelos trabalhadores, destacando do julgamento e repetindo:

•             A GREVE FOI LEGAL;

•             AS EMPRESAS FORAM CONDENADAS A REPOR NOS SALÁRIOS, TICKET E OUTROS ITENS ECONÔMICOS A INFLAÇÃO EM FEVEREIRO DE 2019 E fevereiro DE 2020, TOTALIZANDO 8%;

•             MANDOU PAGAR AS DIFERENÇAS EM 6 PARCELAS; 

•             MANTEVE A DATA-BASE (1º FEVEREIRO);

•             COM ALGUMAS ALTERAÇÕES, MANTEVE A CCT DE 2018;

Na mesma nota salientamos que a decisão foi com base num processo e processo tem um rito, prazos e recursos (recursos, no plural).

A decisão (acórdão) foi publicada dia 20/6 e dia 26 os patrões protocolaram um recurso chamado Embargos de Declaração ou esclarecimento da decisão.

O recurso foi para a mão do Desembargador Relator no dia 29 e no mesmo dia ele preparou o voto e já mandou incluir em pauta para decisão.

Há possibilidade de outros recursos? Sim, é a lei dos homens.

CAMPANHA PATRÕES PAGUE MEU AUMENTO, JÁ! – Por isto é preciso alertar a todos os colegas: enquanto a justiça segue o rito processual, devemos cobrar dos patrões o pagamento do aumento, já! É nosso direito, nossa conquista.

O Sindicato fez e continua fazendo seu papel: organizar e unir a categoria, estar à frente na luta e cobrar das empresas que cumpram sua obrigação.

ESQUEÇA OS PELEGOS – Fora disso, esqueça os pelegos e imundos. Estão a serviço dos patrões para desorganizar e desunir a categoria, enfraquecer a luta e beneficiar os patrões. Tudo a troco de um punhado de “farelo de porco”.

A conquista é dos homens e mulheres de caráter, de vergonha na cara, que não se vendem e não fogem da luta.

PATRÕES PAGUE MEU AUMENTO, JÁ!

Related posts

Convenção Coletiva de Trabalho para valer até 31 janeiro de 2018

Jefferson Fernandes

CARTA DOS VIGILANTES AO POVO DA BAHIA NOSSA GREVE É CONTRA O DEBOCHE E HUMILHAÇÃO DOS PATRÕES DA VIGILÂNCIA

Jefferson Fernandes

PAGTO DE PROCESSO – EGV /DESENBAHIA E DATAPREV

Jefferson Fernandes