Comunicado Importante: Situação da INTERFORT/BB/CEF O “TRIPÉ DO MAL”

Prezados associados do Sindvigilantes/BA,

Gostaríamos de informar que, diante das questões levantadas em relação à INTERFORT e seus contratantes BB/CEF, é imperativo destacar que as irregularidades identificadas até o momento não foram devidamente corrigidas, mesmo após tratativas diretas com a administração da empresa em Natal, durante a recente visita de nossa diretoria.

Especificamente, continuamos preocupados com o uso inadequado do ponto eletrônico, utilizado para descontos injustificados nos salários dos vigilantes, além da contratação de um plano de saúde inadequado para os colegas do interior, que não oferece o atendimento adequado.

Adicionalmente, persistem os casos de desrespeito, especialmente contra nossas vigilantes femininas, sujeitas a abusos por parte de membros operacionais da empresa, incluindo a localização inadequada do cofre de armas nos banheiros masculinos.

Apesar de algumas demissões ocorridas devido a condutas inaceitáveis, como venda de vagas e outras práticas irregulares, lamentavelmente as faltas, descontos indevidos, punições injustas, pagamento abaixo do devido e outras irregularidades persistem sem correção.

Diante deste cenário, é essencial reorganizar e intensificar nossos esforços na defesa de nossos direitos. Precisamos retornar à linha de frente desta luta, conscientes dos responsáveis por esses desrespeitos. Já visitamos a empresa anteriormente e, se necessário, voltaremos novamente.

Ressaltamos ainda a complacência dos contratantes, em especial BB e CEF, que há mais de duas décadas têm apoiado empresas de segurança que desrespeitam e prejudicam os trabalhadores. A empresa em questão é um verdadeiro problema, mas a união, organização e luta dos trabalhadores são fundamentais para combater e eliminar o que chamamos de “tripé do mal”.

Atenciosamente,

Sindvigilantes/BA

Sindicato comprometido com a verdade e a defesa incansável dos direitos da categoria.

Compartilhe:
CNPJ: 14.799.068/0001-97 Sindicato dos empregados de empresas de segurança e vigilância do estado da Bahia